Serra Gaúcha – Parte 1 – Como chegar e onde ficar?

Quem acha que a Serra Gaúcha é destino apenas para casais que querem aproveitar o friozinho, se engana. E muito.  Levamos a pequena pra lá no Carnaval de 2011 e ela aproveitou muito… Os dias estavam maravilhosos, com muito sol, quente durante o dia e bem fresquinho à noite. Ou seja, perfeito pros passeios ao ar livre, que é o forte da região. E o que é melhor (pelo menos pra quem quer fugir da confusão): sem tumulto e sem engarrafamento, tudo na maior tranquilidade.

Carro ou traslado?
A distância entre o aeroporto de Porto Alegre  e a Serra Gaúcha é de aproximadamente 130km. Como tínhamos poucos dias e queríamos aproveitar o máximo, pegamos um vôo bem cedinho – por volta das 7h30 – e chegamos às 11h em POA. Considerando esta distância e as diversas atrações que iríamos visitar na região, optamos por alugar um carro. Utilizamos a locadora Hertz, que estava com o preço mais em conta.

Uma dica: procure saber em que terminal será o seu desembarque, pois as locadoras ficam no terminal 1. Se o seu desembarque for no terminal 2, terá que pegar um transporte interno do aeroporto para ir até o outro terminal. Nada de mais, só um pouquinho mais de trabalho…

Onde ficar?
A Serra Gaúcha tem opções de hospedagem para todos os gostos e bolsos. Nós procurávamos um hotel com boa estrutura pra pequena e que não fosse caro. Optamos pelo Hotel Continental  que fica em Canela, mas longe do Centro. Detalhe: Canela fica à 5km de Gramado, ou seja, do ladinho, e a hospedagem é mais barata (apesar de Gramado ter mais opções).

O hotel é antigo, mas nada que comprometa, apesar do carpete que eu, particularmente, detesto, já que eu e a pequena somos alérgicas. Mas não tivemos nenhum problema, sinal que, pelo menos, eles mantêm o carpete limpinho.

Na época, a diária custou R$ 300,00 (casal + criança, incluindo café da manhã). Um preço bem interessante se considerarmos a época do ano (quando o preço da hospedagem em qualquer hotel fazenda no RJ é absurdo) e a estrutura do hotel. Além de piscina coberta e aquecida, o hotel conta com espaço específico para as crianças com boa variedade de jogos, área aberta com muito verde, quadras e até tirolesa, além de recreadores disponíveis até meia-noite. Pena que não conseguimos aproveitar tanto a estrutura do hotel, pois passávamos os dias todos fora, em passeios diversos.

Dica: se o que você quer é sossego, peça um quarto no último andar, com vista para o bosque, que além do visual, é bem silencioso.

Ah! Ainda teve bailinho pras crianças, mas que os adultos também aproveitaram.

Nossa pequena curtindo o bailinho do hotel.

Nossa pequena curtindo o bailinho do hotel.

 

Mais informações sobre este destino:
Serra Gaúcha – Toca da Bruxa: pizza e muita diversão!
Serra Gaúcha – Uma paradinha em Nova Petrópilis: cultura e diversão
Serra Gaúcha: como é a hospedagem no Hotel Continental Canela
Snowland – Nova atração na Serra Gaúcha
Serra Gaúcha – Parte 2 – Nossos passeios

Anúncios

Gostou do post? Tem alguma dúvida ou dica? Deixe seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: