Bariloche – Post 8 – Esqui nórdico e museu do chocolate

Neste dia tínhamos programado fazer várias atividades no Refugio Neumeyer. Pela manhã ligamos pra lá e soubemos que algumas estavam fechadas. Como o refúgio é distante, resolvemos ficar por perto e optamos por fazer ski nórdico no Centro de Ski Nórdico, onde já havíamos experimentado o passeio de quadriciclo na neve.

O ski nórdico é uma modalidade de ski mais fácil, onde o calcanhar da  bota não fica fixo no equipamento, permitindo dobrarmos o calcanhar e, assim,  nos deslocarmos com mais facilidade e, inclusive subir pequenos aclives. Dizem que não é tão emocionante quanto o esqui alpino, mas considerando que foi nossa primeira vez, ficamos mais que satisfeitos.

Chegamos ao Centro de Ski Nórdico e fomos pegar nossos equipamentos. Estávamos em um pequeno grupo (nós e mais 2 casais). Um instrutor nos ensinou a colocar o equipamento e deu as instruções iniciais. Depois nos acompanhou até a pista e a brincadeira começou… Descemos o pequeno declive um de cada vez, sempre sob os olhares atentos do nosso instrutor. Cada vez que um conseguia descer sem cair, o grupo comemorava. Aí veio o tombo: como se não bastasse cair, tive que levar Dona Maricota junto. Atropelei a pequena (literalmente), que ficou furiosa rsrsrsrs.

Colocando os equipamentos

Colocando os equipamentos

O primeiro desafio era descer este pequeno declive sem cair.

O primeiro desafio era descer este pequeno declive sem cair.

Preparados? Então, vamos lá...

Preparados? Então, vamos lá…

... primeiro a mamãe ...

… primeiro a mamãe …

... depois a Dona Maricota ...

… depois a Dona Maricota …

... e agora o papai.

… e agora o papai.

E vamos lá, tudo denovo.

E vamos lá, tudo denovo.

Dessa vez sozinha, sem a ajuda do instrutor!

Dessa vez sozinha, sem a ajuda do instrutor!

Depois de cerca de meia hora de brincadeira, aconteceu uma coisa chata. Dona Maricota começou a chorar dizendo que tinha quebrado o pé. Nas mesma hora nosso instrutor pediu que eu a levasse para o refúgio pois, provavelmente, o pé dela estava congelando. Dito e feito, chegando lá vimos que a meia estava molhada e descobrimos um microfurinho na bota. Mas ficou tudo bem, a pequena aqueceu o pezinho na lareira enquanto eu fazia uma massagem pra acelerar a circulação. Fica a dica: o frio é intenso e precisamos estar muuuito atentos, principalmente com os pequenos. Inspecione bem o equipamento que você vai usar e leve meias extras.

Minha bonequinha de neve...

Minha bonequinha de neve…

... feliz da vida!

… feliz da vida!

Nosso instrutor, super cuidadoso e paciente.

Nosso instrutor, super cuidadoso e paciente.

Almoçamos no refúgio e nosso remis veio nos buscar e nos deixou na fábrica de chocolates da Havanna, que também tem um pequeno museu. Não diria que é um passeio imperdível, mas, se você tiver um tempinho extra, vale a pena, pois você precisa de pouco tempo (1 hora) pra visitar o local.

Sejam bem vindos à ...

Sejam bem vindos à …

... fábrica de chocolates da Havanna

… fábrica de chocolates da Havanna

Um guia conta a história e curiosidades sobre chocolate desde a época dos Astecas até a atualidade, enquanto vemos objetos e vídeos com depoimentos. É tudo em espanhol, então tive que ir traduzindo o que a Dona Maricota não entendia. É interessante, mas pode ser um pouco cansativo pros menorzinhos. No final da visita guiada, a parte que a Maricota mais gostou: várias esculturas em chocolate feitas por artesãos locais. E no fim de tudo, comprinhas na lojinha, onde podemos usar parte do valor do ingresso da visita.

Kakawa, era assim que os astecas chamavam o chocolate...

Kakawa, era assim que os astecas chamavam o chocolate…

... olha a receitinha do alimento dos deuses.

… olha a receitinha do alimento dos deuses.

Curiosidades: em 1828 foi inventado o choclate em pó...

Curiosidades: em 1828 foi inventado o chocolate em pó…

... em 1870 a cobertura de chocolate...

… em 1870 a cobertura de chocolate…

... e a primeira bara de chocolate.

… e a primeira barra de chocolate.

As esculturas de chocolate ...

As esculturas de chocolate …

E as comprinhas na lojinha do museu.

E as comprinhas na lojinha do museu.

Do museu fomos à pé para o centro da cidade, fazer as comprinhas de chocolate e, mais uma vez, encarar mais uma hora de patinação no gelo.

No final do dia, exaaaustos, fomos jantar. Dessa vez a escolha foi o La Marmite, restaurante especializado em foundes. O lugar é super chique e bonito e o atendimento mais formal. Vale dar uma chegada no hotel pra dar uma caprichada no visual rsrsrsrs. Mas no nosso caso fomos direto e curtimos do jeito que estávamos mesmo. Pedimos o fondue suíço: queijo, que vem acompanhado de pães, batatinha e frios. Simplesmente DELICIOSO. Suuuper recomendo!!!!

Restaurante La Marmite

Restaurante La Marmite

Especializado em foundes

Especializado em foundes

Super bonito

Super bonito

Super bem servido

Super bem servido

Exaaaustos mas muito felizes

Exaaaustos mas muito felizes

Tim tim

Tim tim

Próximo post: Cerro Catedral.

Mais informações sobre este destino:
Bariloche – Post 1 – Os preparativos: voos e hotel
Bariloche – Post 2 – O que vestir, como se locomover e que moeda levar
Bariloche – Post 3 – Piedras Blancas
Bariloche – Post 4 – Cerro Otto – Confeitaria giratória, skibunda e galeria de arte
Bariloche – Post 5 – Passeio de quadriciclo, Centro Cívico e patinação no gelo
Bariloche – Post 6 – Isla Victoria e Bosque dos Arrayanes
Bariloche – Post 7 – Bar de Gelo
Bariloche – Post 9 – Cerro Catedral

4 opiniões sobre “Bariloche – Post 8 – Esqui nórdico e museu do chocolate

Gostou do post? Tem alguma dúvida ou dica? Deixe seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: