Bariloche – Post 2 – O que vestir, como se locomover e que moeda levar

O que vestir?

Essa é uma pergunta básica pra quem planeja ir a Bariloche no inverno. Uma das minhas maiores preocupações nesta viagem era passar frio e ver Dona Maricota ficar doentinha. Mas, por incrível que pareça, isso não aconteceu. Depois de pesquisar bastante, segui as dicas de quem conhece o assunto que, basicamente, se resume a vestir-se como uma cebola, ou seja, em camadas. No nosso caso, em três camadas:

1ª camada – Calça e blusa de manga comprida térmicas/segunda pele
2ª camada – Calça e blusa de manga comprida de fleece, que lá eles chamam de polar. É um tecido fofinho e leve que aqui eu conhecia como soft.
3ª camada – Roupas de neve, impermeáveis.

Só precisei usar uma 4ª camada no Cerro Catedral, pois o vento era muuuuito forte. Nesse caso, usei uma boa blusa de lã por baixo da roupa de neve.

Os acessórios corretos também são muito importantes:
– Gorro, que pode ser de fleece ou de lã (ou os 2, que usamos em alguns casos).
– Cachecol, muito útil, principalmente por conta do vento.
– Meias térmicas que são diferentes das comuns por não utilizarem (ou usarem pouco) algodão. Isso porque, se você suar, o algodão mantém o suor e você vai ficar com pé molhado. Vale a pena levar uma muda na mochila.
– Luvas de neve, pras bricandeiras na neve. Lã, fleece e/ou couro seguram bem nos outros passeios, mas não servem pra neve pois molham.
– Botas de neve também pras brincadeiras na neve. Pros outros passeios, tênis ou bota comum seguram bem. Acabei usando a minha bota de neve a maior parte do tempo, pois era muito confortável.
– Óculos escuros com lentes polarizadas pois, na neve, a claridade é mais intensa.
– Uma boa mochila pra guardar toda essa bagulhada quando entrar nos locais fechados que são todos aquecidos rsrsrsrsrs

A seguir, Dona Maricota mostra o passo-a-passo pra se vestir sem passar frio.

Primeira camada: segunda pele térmica

Primeira camada: segunda pele térmica

Segunda camada: conjunto de fleece (polar)

Segunda camada: conjunto de fleece (polar)

Terceira camada: roupa de neve impermeável

Terceira camada: roupa de neve impermeável

Meia térmica. Não pode ser de algodão pra não reter suor e ficar molhada!

Meia térmica. Não pode ser de algodão pra não reter suor e ficar molhada!

Bota especial para neve. A da Dona Maricota era tipo um crocs forrada de pele. Funcionou perfeitamente!

Bota especial para neve. A da Dona Maricota era tipo um crocs forrada de pele. Funcionou perfeitamente!

E pra complementar, óculos, gorro, cachecol e luvas especiais para neve.

E pra complementar, óculos, gorro, cachecol e luvas especiais para neve.

Bom frisar que pegamos temperaturas entre 6ºC e -4ºC, com sensação términa abaixo disso por conta do vento, neve e chuva em algumas ocasiões.

E onde arrumar toda essa tralha?
Compramos todas as nossas roupas na Decathlon, aqui no Brasil, pois pesquisei os preços de Bariloche e não vi grandes diferenças. A única coisa que deixamos pra alugar por lá foram as roupas de ski. Bariloche tem várias lojas que alugam, mas nós conseguimos uma pessoa que levou e buscou no hotel: Sérgio – telefone 154410589, o que foi muito prático pois chegamos a noite e já queríamos fazer passeio de neve no dia seguinte. Aluguei somente as roupas (sem botas) por U$ 83 para 3 pessoas, 5 dias. Com a bota a diária ficaria 90 pesos por pessoa. O macacão da minha filha descosturou e ele trocou no mesmo dia.

Como se locomover?
Como disse no post anterior, o Centro de Bariloche é pequeno e pode ser feito todo a pé. Se você ficar em um hotel no Centro, não precisará de transporte para andar por lá. Mas vai precisar para ir aos passeios. Neste caso, você tem, basicamente, 4 opções: usar o transporte público, contratar os traslados junto com os passeios, alugar um carro ou utilizar um remis ou taxi.

Optamos por usar os serviços de remis e não me arrependi. Isto por conta do conforto (o que considero muito importante quando estamos com crianças) e também porque ficava praticamente o mesmo preço dos traslados vendidos com os passeios. Pra quem não sabe, remis é um taxi com valor de corrida prefixada. Para nos buscar no aeroporto usamos o remis da Autojet, que tem um quiosque no aeroporto. Nos cobraram $ 115. Nos outros passeios e no retorno para o aeroporto, usamos o serviço de um remis que nos levou ao nosso primeiro passeio: Roberto. Super gente boa, conhecedor da região e da sua história. O tel dele é 0294 15 462-3249.

Acredito que numa próxima vez, possamos tentar alugar um carro. Alguém já fez isso por lá? O que achou?

Que moeda levar?
Ao pesquisar sobre o assunto essa questão foi unanimidade: leve dólar. Na Argentina, o governo restringe a compra de dólares pelo cidadão, o que acaba “aquecendo” o paralelo. Assim, enquanto, no oficial, USD1,00  vale cerca de $5,7, no paralelo, o valor sobe pra $8,5.
Consegui trocar dólar a 9 pesos em uma loja de aluguel de roupas chamada Araucária, que fica na San Martin 150. Levei alguns poucos pesos daqui do Brasil apenas pra despesas no aeroporto e para o traslado.

E por falar em pesquisa, antes de viajar, olhei vários sites sobre Bariloche. Mas nenhum foi tão útil quanto o Mochileiros. Lá existe um forum sobre Bariloche onde os usuários trocam dicas muuuuito úteis e, o que é melhor, atualizadas. Nem tenho como agradecer ao pessoal do fórum. Sem eles a viagem não teria sido tão legal. Principe, Sarahv, Luciano_F, muito obrigada mais uma vez!!!! Então, fica a dica: pesquise neste forum mas, principalmente, participe deixando seus comentários e dicas quando estiverem na região.

Próximo post: nosso primeiro passeio – Piedras Blancas, o boneco de neve mais lindo de Bariloche e diversão garantida para toda a família!!!

Mais informações sobre este destino:
Bariloche – Post 1 – Os preparativos: vôos e hotel
Bariloche – Post 3 – Piedras Blancas
Bariloche – Post 4 – Cerro Otto – Confeitaria giratória, skibunda e galeria de arte
Bariloche – Post 5 – Passeio de quadriciclo e patinação no gelo
Bariloche – Post 6 – Isla Victoria e Bosque de Arrayanes
Bariloche – Post 7 – Bar de Gelo
Bariloche – Post 8 – Esqui nórdico e museu do chocolate
Bariloche – Post 9 – Cerro Catedral

Anúncios

30 opiniões sobre “Bariloche – Post 2 – O que vestir, como se locomover e que moeda levar

  1. Boa noite! Mto boas as suas dicas!tenho uma dúvida… A noite nos hotéis e restaurantes também se usa os mesmo tipos de roupas ou devo levar algo mais normal… Rs tipo bota de salto esquece?! So bota de neve e botas baixas. Nada pra sair a noite? Nunca fui e quero economizar espaço nas malas…
    Obrigada!
    Fernanda

    Curtir

    • Oi Fernanda! O pessoal se veste bem pra sair a noite, ir aos restaurantes etc. Mas isso depende do seu estilo. Se você gosta, pode caprichar no visual. Mas se você preferir ficar mais à vontade, como eu, ninguém vai te olhar atravessado. E, se olhar, pode crer que é brasileiro. Fui em um restaurante de fondue, bem legal e chique, com macacão de neve mesmo, pois saí de um passeio, fui direto pra cidade e fiquei com preguiça de ir para o hotel e voltar pro Centro(meu hotel era no lago, um pouco mais distante do Centro). Não tive nenhum problema… Boa viagem!

      Curtir

  2. Bom Dia! Ótimas sua dicas, estão me ajudando muito!!! Gostaria de saber onde vc comprou a Botinha, não estou encontrando este modelo na Decathon.

    Curtir

  3. Olá,
    Amei tudo que escreveu. Tem me ajudado muito a planejar minha ida em julho.
    Fiquei com dúvida quanto a trocar o dinheiro no câmbio paralelo. É realmente seguro levar dólar e trocar nesta loja que citou? Li em muitos lugares sobre o perigo de ser enganado no paralelo.
    Será que ainda vale a pena levar dólar com o valor que está hoje?

    Obrigada,
    Paula.

    Curtir

    • Oi, Paula! Essa loja foi indicada pelo funcionário do hotel onde me hospedei. Sempre existe algum risco, mas sendo indicada, acho que o risco diminui um pouco, né?! Acho que vale a pena o dólar sim. O Real é que desvalorizou, infelizmente… Boa viagem!

      Curtir

  4. Oii!!
    Adorei seu post..estou pesquisando as roupas na decthlon mas surgiu a dúvida….existem 2 tipos de roupas térmicas…
    http://www.decathlon.com.br/montanha—aventura/ski—snowboard/38169_segunda-pele-masculina–feminina-e-infantil/calca-termica-masculina-simple-warm-wed-ze_37484?skuId=1560214
    http://www.decathlon.com.br/montanha—aventura/aventura-homem/segunda-pele—camada-1/calca-termica-super-warm-masculino-wed-ze_194792?skuId=957443
    pensei na calça mais cara para os passeios nas montanhas e a outra para os passeios que não tem tanto contato com a neve….estou certa em pensar assim? Qual vocês usaram?
    As blusas tbm tem variação de preço, mas pra mim parece ser tudo igual!!!!rs..

    Curtir

  5. Oi, como vai você? Vou para Bariloche em menos de duas semanas e ansiedade aumenta a cada minuto rsrs.Adorei seus posts e não vejo a hora de poder ver tudo aquilo com meus próprios olhos!!! Inclusive ficarei hospedada no mesmo hotel em que vocês ficaram.
    Talvez seja indelicado, mas aproximadamente quanto vocês gastaram? Estou com muita dúvida de quanto levar. Estava pensando em usar cartão de crédito, mas depois que pesquisei as taxas….
    Obrigada, tudo de bom! 🙂

    Curtir

    • Essa questão de gasto é muito relativa… Tudo depende de quanto tempo você vai ficar, das programações que vai fazer, dos hábitos de alimentação e de compras, se vai alugar carro etc. Sugiro que você coloque em uma planilha os valores dos passeios que pretendem fazer e acrescente mais uns 400 pesos por dia/por pessoa pra gastos extras. Mas leve esse valor em dólares e troque por lá. Leve apenas poucos pesos pra usar no primeiro dia, enquanto não tiver tempo de ir à cidade trocar por dólares. Boa viagem!

      Curtir

    • Maricota estava com 7 anos. Dá uma olhadinha na minha resposta ao comentário da Renata (subindoaserradepetropolis), logo abaixo. Acho que também vale pro seu caso. Seja como for, relaxe e aproveite o que for possível, pois o lugar é lindo e brincar na neve é tuuuudo de bom, independente da idade!

      Curtir

  6. Olá, obrigada pelas dicas, adorei seus posts, super completos!
    Tô planejando conhecer Bariloche no próximo inverno, mas meu pequeno até lá estará com 3 anos e meio e tenho andado em dúvida se essa já é uma idade boa pra ele curtir, ou devo esperar ele crescer mais um pouco pra “aproveitar” mais. A questão do frio também me preocupa bastante… o que vc acha?
    Beijos, e obrigada! Renata.

    Curtir

    • Oi Renata! Acredito que ele aproveite mais quando estiver maiorzinho, a partir dos 5 anos. Mas essa decisão é muito pessoal… depende do perfil da criança e da família. A questão é mais dos pais que acabam tendo seus passeios limitados. No Cerro Catedral vi crianças de uns 3 anos na escolinha de esqui… Quanto ao frio, não acho que seja um limitador, a não ser que ele tenha algum problema de saúde que se agrave no frio e contanto que você o agasalhe corretamente. Enfim, seja qual for a sua decisão, o importante é curtir os momentos que passarem juntos, seja lá onde for. Um abraço!

      Curtido por 1 pessoa

  7. Olá estou adorando suas dicas, foi onde encontrei mais informações até agora. Vou para Bariloche agora em agosto,uma duvida as roupas são alugadas somente para a pratica de esqui? Obrigada!

    Curtir

    • Que bom que o blog vem sendo útil pra você! Na verdade as roupas que aluguei são impermeáveis, imprescindíveis para neve, seja para esquiar ou apenas brincar. Além disso, protege do vento e da chuva. Achei tão práticas e úteis que, quando vinha dos passeios diretamente pra cidade, nem as tirava. Boa viagem pra você!Você vai amar Bariloche. Particularmente estou morrendo de saudades de lá!!!!!

      Curtir

  8. li todos os posts sobre Bariloche!!!muito úteis e bem didáticos! adorei!!! queria saber se essa blusa fleece da maricota é a fleece 50 ou numeração superior!!!! para a mamãe, qual foi a numeração da fleece??? qual foi a bota (marca/modelo)que você usou????fiquei curiosa, pois disse que era bastante confortável. muito obrigada pelas informações.

    Curtir

    • Oi Andressa! Quanto levar depende do que você quer fazer de passeios, se você vai comprá-los lá ou se vai sair daqui com eles pagos, do seu hábito de alimentação, se vai se locomover de remis ou não… Agora, uma coisa é certa, leve dólar e troque por pesos no comércio de lá. Leve daqui uns poucos pesos só pra garantir traslado e um lanche no aeroporto. Boa viagem!

      Curtir

  9. Ola. Vi essa bota tipo crocks na decathlon. Achei o preço muito bom e queria comprar uma pro meu filho. Não dá chule não? O pé não fica suado?

    Curtir

    • Suor/chulé depende mais da meia do que da bota. Muito provavelmente o pé vai suar, por isso é importante usar meias apropriadas (sem ou quase sem algodão) que absorvem o suor, até porque o pezinho do seu filho pode “congelar” se ficar suado. Também comprei as meias na Decathlon.

      Curtir

  10. Oi, vou para Bariloche em agosto/14, já estive lá em agosto/09, comprei o mesmo pacote que vc, por coincidência na decolar, hotel pionero, o valor que vc citou do transfer pela autojet é em dólares? esse valor é por pessoa ou pela família? E esse que vc pegou na volta, vc lembra qto custou? Obrigada

    Curtir

  11. Querida parabéns pela linda viagem! Maria Clara esta uma graça muito linda!
    Quanto as dicas estou adorando, estou despreocupada com a nossa viagem, pois vocês já deu todas as dicas.
    Grande beijo para vocês. Tia Keu

    Curtir

Gostou do post? Tem alguma dúvida ou dica? Deixe seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: