Foz do Iguaçu – Post 3: Cataratas argentinas e compras no freeshop

As cataratas do lado argentino ficam no Parque Nacional Iguazú.

Rumo às cataratas argentinas

Rumo às cataratas argentinas

Diferente do lado brasileiro, onde o acesso às cataratas é de ônibus, do lado argentino é feito por um simpático trenzinho, o que já é uma atração pros pequenos.

O simpático trenzinho

O simpático trenzinho

Todos a bordo!

Todos a bordo!

Na estação Central você tem duas opções: pegar o trem pra estação Cataratas e de lá fazer uma das trilhas ou pegar um trem para a estação Garganta do Diabo e visitar a queda de mesmo nome.

Vamos à Garganta do Diabo.

Vamos à Garganta do Diabo.

Nós optamos por ir direto para a estação Garganta do Diabo. A partir da estação, são cerca de 2km de caminhada por uma passarela. Apesar de longo, o trajeto é tranquilo, pois não existem escadas. Além disso, há alguns mirantes aonde você vai se deparar com cenários lindos. E, mais fotos, é claro!

De perto ...

De perto …

... ou de longe ...

… ou de longe …

... visuais de tirar o fôlego

… visuais de tirar o fôlego

Ao chegar à Garganta, mais uma vez, você fica meio que sem palavras. O volume, a força e o barulho das águas são impressionantes. Dona Maricota ficou um pouco amedrontada. E, mais uma vez, tomamos um banho com o vapor d’agua que sobe da queda. Delícia!!! No dia que fomos estava bem cheio e tivemos que “vencer a concorrência” pra conseguir chegar bem lá na pontinha. Mas valeu à pena, sem dúvida.

A Garganta de longe ...

A Garganta de longe …

... e de pertinho.

… e de pertinho.

Dona Maricota ficou com medo e se agarrou em mim. Tadinha rsrsrs

Dona Maricota ficou com medo e se agarrou em mim. Tadinha rsrsrs

Depois nós voltamos pelo mesmo caminho (é o único rsrs) e pegamos o trem para a estação Cataratas. De lá você tem 2 opções de circuito: o superior, que é bem light – não tem nem 1km de extensão e oferece uma visão mais panorâmica das quedas – e o inferior que é, digamos assim, mais selvagem. São quase 2 km percorridos em uma passarela de onde você pode ver as quedas “de baixo” e de pertinho. É mais próximo da vegetação, tem algumas escadas e vários mirantes. Nós fizemos o circuito superior que, apesar de curto, nos propiciou “encontros” deliciosos. Vejam só:

Olha o detalhe da borboleta no chapéu da Dona Maricota.

Olha o detalhe da borboleta no chapéu da Dona Maricota.

Mais quatis

Mais quatis

Olha que lindo!

Olha que lindo!

Acro-íris pra todos os lados.

Arco-íris pra todos os lados.

No parque também são oferecidos vários passeios, inclusive um de barco como o que existe do lado brasileiro e o passeio a Isla San Martin, que tem acesso a uma prainha que pareceu ser deliciosa. Confesso que fiquei com uma vontade de ter ido … Mas soube que o acesso é mais complicado. Fica pra próxima. Para ambos os passeios o acesso é pela trilha inferior.

A prainha. Fiquei com uma vontade ...

A prainha. Fiquei com uma vontade …

Olha o Macuco do lado argentino.

Olha o Macuco do lado argentino.

Vale dizer que nas três estações de trem existem banheiros e lanchonetes. O parque também tem um restaurante no esquema buffet. Então você pode escolher entre um lanche rápido ou um almoço mais tranquilo.

Compras no freeshop

Aproveitamos que nosso hotel oferecia traslado gratuito e demos uma chegadinha ao Duty Free Shop, que fica na cidade argentina Puerto Iguazú. O horário do traslado é preestabelecido e você precisa marcar com 1 dia de antecedência na recepção do hotel.

O freeshop é beeeem grande e com uma ambientação muito legal, parece até um shopping. Ele é dividido em seções: óculos, perfumaria, bebidas, chocolates (muuuitos), roupas e calçados, brinquedos (na verdade achei muita quinquilharia, com cara de made in China) etc.

Com exceção do setor de perfumaria e chocolate, não achei a variedade de produtos tão boa. Lógico que os preços eram melhores que os praticados nas lojas brasileiras, mas não achei tããão incríveis assim. Mas, considerando que não ligo pra marcas e que sou um tanto quanto pão dura, podem dar um desconto pras minhas críticas rsrsrsrs.

Quanto à Dona Maricota, bem, ela não ficou tão frustrada quanto a mamãe e se contentou com um tênis (rosa, é claro!) e umas quinquilharias da seção de brinquedos rsrsrs.

DICAS IMPORTANTES:

– Achei o tempo disponibilizado pras compras pouco. Não tanto pelo tempo que levamos pra escolher os produtos, mas por conta das filas que eram imeeensas. Me parece que os hotéis que oferecem traslado o fazem todos no mesmo horário, à noitinha. Conclusão: freeshop cheio e fiiiiila. Quase perdemos o ônibus e tive que implorar pro motorista esperar mais uns minutinhos, pois meu marido já estava pagando. Rolou um stress básico, mas deu certo.

– Não se esqueçam da cota: US$ 300,00 via terrestre e US$ 500,00 via aérea.

– Para ir ao freeshop atravessamos a fronteira, então, não esqueçam de levar documento de identidade (RG ou passaporte). Esta dica vale, inclusive pras crianças, de qualquer idade. Certidão de nascimento não serve!

– Para mais informações sobre cota para compras e documentos, clique aqui.

Mais informações sobre este destino:
Foz do Iguaçu – Post 1 – Onde ficar e outras dicas
Foz do Iguaçu – Parte 2 – Cataratas brasileiras e Parque das Aves

Próximos posts:
 Disney!!

Anúncios

2 opiniões sobre “Foz do Iguaçu – Post 3: Cataratas argentinas e compras no freeshop

  1. Pingback: Foz do Iguaçu – Parte 2 – Cataratas brasileiras e Parque das Aves | Pé na estrada com Dona Maricota

  2. Pingback: Foz do Iguaçu – Post 1 – Onde ficar e outras dicas | Pé na estrada com Dona Maricota

Gostou do post? Tem alguma dúvida ou dica? Deixe seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: