Foz do Iguaçu – Parte 2 – Cataratas brasileiras e Parque das Aves

Quem vai à Foz do Iguaçu tem duas opções pra conhecer as cataratas: uma do lado brasileiro e outra do lado argentino. A do lado argentino tem mais quedas (são 14) e a do lado brasileiro tem 5 quedas, mas um ótimo visual das quedas que ficam do lado argentino. Ou seja, cada uma com seu atrativo, portanto, vale à pena visitar os dois lados…

Cataratas brasileiras

As cataratas que ficam no Brasil estão no Parque Nacional do Iguaçu.  O acesso às trilhas é feito por ônibus do parque. Super confortáveis e bonitos (com pinturas temáticas de animais da fauna local), os ônibus têm dois andares e permitem que você curta a paisagem durante o caminho, que leva uns 15 minutos pra ser percorrido. Estes ônibus têm um sistema de som que anuncia as paradas (5 no total) e as atrações disponíveis em cada uma delas.

O ônibus que nos leva até as trilhas

O ônibus que nos leva até as trilhas

No parque são oferecidos vários passeios pagos à parte (todos de aventura como rafting, trilhas, escalada, arvorismo…), o mais famoso deles é o Macuco Safari, um passeio de barco que te leva pertinho das cataratas. Não fizemos esse passeio, pois algumas pessoas que foram disseram que ficaram com medo e talvez não fosse muito legal pra dona Maricota. Quer saber: me arrependi profundamente! As águas não estavam tão revoltas e, a impressão que tive, é que poderíamos ter feito o passeio numa boa. Mas aí já era tarde, pois teríamos que voltar (a saída do barco fica na segunda parada), pegar fila, ver se ainda tinha ingresso disponível etc etc etc. Mas, na próxima vez, certamente vamos experimentar!!

Bom, saltamos na parada que dava pra trilha das cataratas (a 4ª) e fomos em frente. A trilha é bem tranquila, com um pouco mais de 1 km. Tem alguns degraus, mas nada demais. Além disso, tem várias paradas estratégicas, com sombras, banquinhos, mirantes e pontos pra fotos. E, prepare-se, pois serão muuuuitas.

Cataratas, aí vamos nós!

Cataratas, aí vamos nós!

No meio do caminho você vai se deparar com várias espécies locais. Destaque pros pássaros e quatis que caminham ao seu lado sem cerimônia. Aliás, os quatis também não fazem cerimônia pra “roubar” comida dos turistas desavisados. Então, não dê bobeira!

Não se deixem enganar com a cara de bonzinho e guardem bem suas guloseimas rsrsrsr

Não se deixem enganar com a cara de bonzinho e guardem bem suas guloseimas rsrsrsr

No final da trilha tem uma ponte que te leva beeem próximo às quedas. É até difícil descrever … Primeiro dá um medinho (no caso da dona Maricota foi um medão rsrsrsrs). Depois você se sente um nadinha e super ao mesmo tempo. Do tipo, “caramba, o mesmo Deus que criou essa maravilha me criou também?!” É de ficar de boca aberta… lindo demais! Ah! E prepare-se pra tomar um super banho que, com o calor que estava fazendo, foi mais que bem vindo.

A caminho da Garganta do Diabo

A caminho

Pertinho dali tem um mirante com um elevador panorâmico. Vale à pena enfrentar a fila (uns 10 minutos no dia que fomos) e, mais uma vez, perder o fôlego com o visual. Neste mesmo mirante tem banheiro e lanchonete.

O elevador panorâmico

O elevador panorâmico

Vista lá do elevador panorâmico

Vista lá do elevador panorâmico

Por falar em infraestrutura, achei o parque muito bem organizado: tem alguns banheiros (todos bem limpinhos), lanchonetes e um restaurante no esquema bufê e com boa variedade de comida. Ou seja, dá passar metade do dia (se não for fazer nenhum passeio extra, como o Macuco. Nesse caso, dá pra ficar o dia inteiro), almoçar e conhecer o Parque das Aves, que fica bem em frente ao parque.

Agora, mais algumas fotos pra deixar vocês com água na boca …

Lindo

Lindo

Vistas deslumbrantes

Vistas deslumbrantes

Não tem como não parar pra admirar

Não tem como não parar pra admirar

De tirar o fôlego

De tirar o fôlego

Importantíssimo: roupas e sapato confortáveis, repelente, chapéu, protetor solar e água (muita!) são indispensáveis nesse passeio.

Passeio aprovadíssimo pela mamãe e pela Dona Maricota

Passeio aprovadíssimo pela mamãe e pela Dona Maricota

Parque das Aves

Quase em frente ao Parque Nacional do Iguaçu fica o Parque das Aves. O lugar é simples e, se comparado ao Parque, bem pequeno. Mas a quantidade de espécies surpreende.  A caminhada é tranquila e dá pra usar carrinho de bebê, mas eles não disponibilizam. Dá pra fazer o passeio em 1hora (ou 2, se você quiser parar pra relaxar).

Na entrada do parque

Na entrada do parque

Existem vários viveiros nos quais você pode entrar pra observar as aves mais de perto. Os tucanos são os meus preferidos. Apesar dos avisos de não alimentar os animais, tinha uns mal educados que o fizeram e se deram mal, pois os tucanos avançaram na mochila deles. “Bem feito né mãe?!”, vibrou a Dona Maricota!

Os tucanos são meus preferidos

Os tucanos são meus preferidos

Parece até que posam para foto

Parece até que posam para foto

E por falar em Dona Maricota, ela preferiu as araras – particularmente as “primas do Blue” – e os periquitos. Havia muitos casaizinhos “namorando” e a pequena achou “a coisa mais fofa desse mundo” (palavras da própria). Sem falar na arara que posa na sua mão para fotos! Dona Maricota enfrentou o medo e foi lá conferir!

Olha que simpática essa arara!

Olha que simpática essa arara!

Mas o parque não tem só pássaros não. Vejam só:

Apesar de se chamar Parque das Aves, também tem iguanas...

Apesar de se chamar Parque das Aves, também tem iguanas…

... borboletas ...

… borboletas …

... e cobras pras mamães corajosas(e pras nem tão corajosas assim, como eu!)

… e cobras pras mamães corajosas (e pras nem tão corajosas assim, como eu!)

No final da trilha tem uma lanchonete pequena que vende uns sanduíches, salgados, bebidas e picolé. Ali também ficam os banheiros e uma área com laguinho, onde a pequena gostou de brincar. Um bom lugar pra dar uma paradinha depois de tanto bater perna, mas não dá pra garantir almoço por lá não.

Enquanto papai e mamãe descansam, dona Maricota brinca. Calma que o jacaré é de mentirinha ...

Enquanto papai e mamãe descansam, dona Maricota brinca. Calma que o jacaré é de mentirinha …

Próximo post: cataratas do lado argentino e compras no freeshop.

Mais informações sobre este destino:
Foz do Iguaçu – Post 1 – Onde ficar e outras dicas
Foz do Iguaçu – Post 3: Cataratas argentinas e compras no freeshop

Anúncios

2 opiniões sobre “Foz do Iguaçu – Parte 2 – Cataratas brasileiras e Parque das Aves

  1. Pingback: Foz do Iguaçu – Post 3: Cataratas argentinas e compras no freeshop | Pé na estrada com Dona Maricota

  2. Pingback: Foz do Iguaçu – Post 1 – Onde ficar e outras dicas | Pé na estrada com Dona Maricota

Gostou do post? Tem alguma dúvida ou dica? Deixe seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: